Filosofia Jnana Yoga


Introdução

A maior de todas as aventuras é a busca da vida eterna.
Monges, padres, devotos, profetas, beatos, pensadores, santos, iluminados, apóstolos – todas as classes de adeptos aceitaram o desafio dessa maravilhosa aventura espiritual.
Alguns foram exitosos e deixaram marcas no caminho.
Alguém pode argumentar que a ideia da vida eterna nasceu a partir de um desconforto existencial com a vida mortal do ser humano, basicamente a vida do corpo físico.
Neste caso, a vida eterna seria uma fantasia e a sua busca teria surgido como uma necessidade de não se encarar a morte.
Tal explicação não nos parece um argumento substancial.
Verificamos que de todas as partes do mundo as mais diferentes comunidades intuíram a existência de uma Vida Eterna, que, bem explicada, pode ser concebida como a vida de Deus (Mente Cósmica, Infinita), a qual, necessariamente, é eterna.
Durante a missa católica, o sacerdote discursa da seguinte forma: “Cordeiro de Deus que tirais o pecado do mundo tende piedade de nós e nos conduza à Vida Eterna”.
O Novo Testamento está todo embasado na busca da Vida Eterna e na consciência da Unidade do Espírito Santo (Deus), sendo esta a doutrina principal da filosofia cristã.
O tema principal de todas as escrituras e religiões avançadas é a Vida Eterna.
Mas cabe a cada um de nós aceitar ou não o desafio de buscar a Vida Eterna e descobrir como se faz para alcançá-la através do processo mental que temos disponível.
Desejamos a todos uma boa caminhada. Leia mais...


Yogue Nandejara

Raja Yoga


O que é Raja Yoga?


1.   Raja Yoga é o Caminho Real.

O praticante elege a realização espiritual como a grande aspiração da sua vida, esquecendo tudo o mais, até descobrir qual a verdadeira natureza do mundo.
Os indígenas da América do Sul usam a palavra piguara, que significa “o senhor do caminho” ou “aquele que conhece o caminho dentro da floresta”, cujo sentido pode ser aplicado ao praticante raja, o qual, na verdade, é senhor de si mesmo, seu próprio mestre, seu próprio guia.
Este resumo é suficiente!

2. Raja Yoga na prática e a importância do silêncio na vida do estudante.

Quero abordar o tema das minhas experiências espirituais como sendo um tratado de Raja Yoga, conhecida também como yoga real, porém confesso que, na minha compreensão, todas as divisões das yogas e das filosofias são inadequadas para enquadrar as experiências espirituais dos homens e mulheres que buscam a liberdade e a religação com Deus.
Quando as minhas primeiras experiências espirituais com a Mente Cósmica aconteceram, por volta dos onze anos de idade, eu jamais ouvira falar de qualquer tipo de yoga.
Elas foram espontâneas e permaneceram comigo para sempre.
Alguns acontecimentos místicos foram marcantes e influenciaram diretamente a minha personalidade.
Porém eu descobri que aqueles acontecimentos não eram normais.
Percebi que o mesmo não acontecia com as outras pessoas.
Então aprendi a me calar.
Ficar em silêncio foi uma das primeiras lições que obtive sem ninguém me ensinar, e essa lição tem um valor incalculável para aquele que deseja praticar a raja yoga e desenvolver o autodomínio, sem o qual não haverá qualquer tipo de adiantamento na senda. Leia mais...

Filosofia Jnana Yoga


O que a Jnana Yoga ensina? Podemos afirmar que a pessoa encarnada (homem ou mulher) é um Espírito? Ou o homem é uma coisa e o Espírito é outra coisa?
A maior verdade que a Jnana Yoga afirma acerca do ser humano consiste em explicar que ele é, originalmente, um espírito em processo de evolução, caminhando para alcançar a Consciência Suprema e a Perfeição Espiritual, nos moldes em que o Mestre Jesus aponta: “Sede perfeito como perfeito é vosso Pai Celestial” (Mateus 5:48), o que é corretamente possível porque somos espíritos criados à imagem e semelhança de Deus, conforme está escrito na Bíblia: “E criou Deus o (Espírito do) homem à sua imagem; à imagem de Deus o criou” (Gênesis, 1:27), constituindo, notadamente este versículo da Bíblia, o principal fundamento literário para afirmarmos que a parte real do ser humano é o Espírito. Além disso, temos as ponderações da lógica, os argumentos do raciocínio correto e o testemunho dos Espíritos Evoluídos, ambos reforçando a verdade ensinada pela Jnana Yoga: a origem espiritual do ser humano. Leia mais...

NHÁ CHICA


Qual a ligação que este livro tem diretamente com a vida daqueles que almejam entrar na intimidade com o Espírito?
Durante algum tempo nos perguntamos qual a importância que Nha Chica teve para o povo mineiro...
Refletimos, acertadamente, que o Espírito nos inspira para o Espírito, onde quer que ele se manifeste, e, de fato, a vida de Nha Chica foi uma verdadeira manifestação do Espírito, tendo sido esta a sua importância para o mundo.
No geral, a humanidade procura um caminho bom e útil para a existência, todas as gerações que viveram antes de nós procuraram o mesmo, e a orientação do Espírito parece ser a tônica desse caminho, sendo esta a ligação que este livro pode ter com a nossa vida, já que discorre sobre a inspiração de Nha Chica para amar o semelhante e a Deus.
Queremos um modo de vida aprovado por Deus.
Vai daí que, analisando a vida de Nha Chica, aprendemos que ela, inspirada pelo Espírito, deu uma boa solução para o seu caminho, construiu um bom destino pessoal na Terra, cujo roteiro de vida serve como modelo para seguirmos o nosso caminho.
Não que devemos imitá-la.
Somos completamente contra qualquer tipo de imitação.
Ninguém pode ser melhor e mais feliz do que quando é original.
Mas podemos avaliar que ela era apenas uma mulher simples, analfabeta, sem recursos, e, mesmo assim, o Espírito a inspirava para o amor e para o bem, para a oração e para a caridade, ficando óbvio que não precisamos ser mais do que uma pessoa simples para estabelecermos a comunhão com o Espírito.
Seu principal exemplo foi a prática da oração.
Então aprendemos que colocar nas orações todas as dificuldades do dia a dia é a melhor maneira para enfrentar e vencer as adversidades.
A oração é uma autodefesa da alma contra tudo de negativo que possa nos acontecer.
Nha Chica fez da oração e da caridade um anteparo para não se desviar do bem e da paz.
Semelhantemente, podemos afastar as incertezas e as armadilhas do destino, e devemos fazê-lo utilizando a ferramenta da oração.
O exemplo de vida de Nha Chica é o voluntariado permanente na direção de fazer o bem ao semelhante, conduta caracterizada pelo mandamento ensinado por Jesus no Novo Testamento: “e tu amarás o teu próximo como a ti mesmo”.
A rotina diária de Nha Chica era orar pelas pessoas, dar consultas espirituais e ajudar aqueles que a procuravam em seu casebre na Rua do Coqueiro, fosse para orientá-los espiritualmente ou para oferecer-lhes um prato de comida.
Não obstante dedicar-se ao voluntariado da fé, era uma pessoa absolutamente solitária, praticando a meditação nos mistérios da vida espiritual, sendo este um requisito básico para todo aquele que deseja adquirir autonomia no mundo Divino.
Uma expressão aparentemente simples, como foi a vida de Nha Chica, pode trazer muitos esclarecimentos para o nosso desenvolvimento.
Dedicamos este livro ao grande público que busca a religação com Deus, esclarecendo que se trata de uma resenha das principais informações que ouvimos sobre a vida de Nha Chica, a vidente de São João Del Rei. Leia mais...